MINICURSO

TÍTULO: O ENSINO DE GEOGRAFIA NO CONTEXTO DA OFENSIVA NEOLIBERAL

Proponente(s): Astrogildo Luiz de França Filho; Marcos Antônio Campos Couto; e Rodrigo Coutinho Andrade.

Mini currículo: Rodrigo Coutinho Andrade: Professor do Departamento de Geografia do Instituto Multidisciplinar da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRRJ); Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da UFRRJ; Pesquisador do Grupo de Pesquisas sobre Trabalho, Política e Sociedade; Membro do GT de Ensino-Educação da AGB-Niterói.

Marcos Antônio Campos Couto: Professor Associado do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da UERJ; membro do GT Ensino da AGB-Niterói.

Astrogildo Luiz de França Filho: Professor Assistente do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da UERJ. Membro do GT de Ensino da AGB – Seção Niterói.

OBJETIVOS: Analisar os impactos da ofensiva neoliberal sobre as políticas educacionais no país; compreender as transformações derivadas do processo de recomposição burguesa para o Ensino de Geografia na contemporaneidade.

EMENTA: A crise orgânica do capital e o processo de recomposição burguesa. As novas morfologias do mundo do trabalho e a Pedagogia das Competências. A contrarreforma do Estado brasileiro e a cimentação das políticas educacionais. As transformações na formação-atuação dos professores no contexto de ascensão do neoconservadorismo. As políticas curriculares no contexto do regime de acumulação flexível e mediação da Terceira Via. A cimentação das avaliações externas e a ampliação das medidas de controle e accountability educacional. Os impactos das políticas educacionais sobre o currículo de Geografia. As transformações na/da Geografia Escolar para a formação do “homem de novo tipo”. A relação ensino-aprendizagem em Geografia por meio de conceitos no campo marxista.

METODOLOGIA: A dinâmica do minicurso ocorrerá por meio de três encontros, onde realizaremos no primeiro momento a exposição analítica dos temas discriminados na ementa, para no segundo período dialogarmos com os participantes sobre os impactos das políticas educacionais em seu cotidiano. Por fim, trataremos – na forma de debate – os derivados da totalidade examinada para o ensino de Geografia.

EQUIPAMENTOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS: Data-Show; quadro-negro; giz;

NÚMERO DE PARTICIPANTES: 50 (cinquenta)

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: COUTO, Marcos Antônio Campo. Ensinar a geografia ou ensinar com a geografia? Das práticas e dos saberes espaciais à construção do conhecimento geográfico na escola. Terra Livre, v. 1, n. 34, 2015. LACOSTE, Yves. A geografia – isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. Campinas, SP. Papirus, 1988. MÉSZÁROS, István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2011. MOREIRA, Ruy. Discurso do avesso: para a crítica da geografia que se ensino. Rio de Janeiro: Dois Pontos, 1987. RAMOS, Marise Nogueira. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? São Paulo: Cortez, 2002.

CARGA HORÁRIA: 8 horas – domingo, dia 30/06, das 8:30 às 12:00 e das 14 às 17:30h, Instituto de Geociências.